sábado, 28 de janeiro de 2012

YakisOBAAAA!!!!

Hare Krsna, pessoal!

Há alguns dias fiz essa preparação com muito amor e carinho, mas só hoje tomei vergonha na casa de postar. Fiz uma pesquisa na Wikipédia sobre o prato que eu conheci como sendo chinês, e descobri que ele também é muito popular no Japão.  A Wikipédia diz:

Yakisoba (em japonês: 焼きそば), também grafado yakissoba, é um prato de origem Chinesa, muito popular também na culinária japonesa, que significa literalmente macarrão de sobá frito.
Embora em geral o prato leve carne, a alternativa vegetariana é plenamente possível (e inclusive é vendida no China in Box lol). O macarrão do yakisoba pode ser frito ou não, e no caso do yakisoba chinês o macarrão tipo lámen é bastante usado (pode usar miojo pra fazer, obaaa).

Vou compartilhar essa receita com vocês com as adaptações que eu fiz. Em geral os legumes utilizados são repolho, cenoura e cebola. Nesta receita usei acelga (também conhecida como couve chinesa) no lugar do repolho, alho poró no lugar da cebola, e tolamente me esqueci das cenouras. Mas tudo bem, na receita que vou colocar cenouras, embora não tenha na foto. Vocês compreendem né? rsrsrs Vamos lá então!

 Ingredientes:
  • 250 gramas de macarrão tipo miojo (eu sou rebelde e usei bifum nesta receita, fica bom demais também, e eu chamo de yakibifum)
  • 4 folhas de acelga cortada em tiras grossas
  • 1 cenoura pequena cortada em tiras finas
  • pimentão vermelho e amarelo cortados em tirinhas finas a gosto
  • alho poró em fatias finas a gosto
  • azeite ou ghee para refogar os vegetais
  • uma pitada de pimenta-do-reino branca em pó
  • uma colher rasa (chá) de cominho
  • gengibre picadinho bem pequeno (se voc?ê acha forte, não ponha muito)
  • molho shoyo a gosto (em geral uso 1ml de molho shoyo para cada 1g de macarrão)

extras que combinam:
cogumelos tipo champignon
azeitonas pretas picadinhas sem caroço
pedaços de brócolis previamente refogados em azeite

Modo de preparo:

Comece refogando em azeite ou ghee o alho poró e quando estiver começando a perder a cor (e ficar transparente) acrescente o gengibre. Deixe o gengibre dourar um pouco e acrescente os pimentões em tiras. Refogue. Então coloque a acelga e a cenoura para refogar junto com um dedinho de água com os tempeiros em pó "diluídos". Repare que eu não coloquei sal, por que? Porque o molho shoyo já salgado e eu não vejo necessidade de salgar nada. Refogue os legumes até que as partes mais durinhas da acelga comecem a ficar macias. Não precisa chegar a cozinhar, a ideia é ficar um pouco macio, mas ainda consistente e crocante. Depois disso, se tiver algum ingrediente extra, pode acrescentar nesse momento, ainda antes de colocar o macarrão.

O macarrão deve ser cozido previamente. Se for do tipo lámen é aquele esquema dos três minutos. Se for bifum, é um minuto em água fervente e voilà, cozidinho. Acrescente o macarrão de sua escolha à mistura de legumes (eu nunca fiz com macarrão sobá, preste atenção aos macarrões japoneses porque boa parte deles costuma levar ovo na massa) e misture tudo muito bem. Então pode colocar o molho shoyo e mexer até que tudo pegue cor de molho shoyo. Deixe ferver só um tantinho e ofereça ao Senhor Supremo. É só fazer uma oração a Deus oferecendo a Ele o alimento e Ele aceitará, e você e seus convidados podem saborear uma deliciosa refeição santificada!

Gosto muito de servir yakisoba com batalha palha e saladas de folhas (alface, rúcula, agrião e broto de alfafa). Acho que combina bem com suco de uva e suco de maçã, são minhas bebidas favoritas para acompanhar o prato. É simples de fazer, relativamente rápido (demora só pra cortar os legumes, o resto é tranquilo), e fica diferente e muito saboroso. Haribol!


PS.: This recipe is in honor of Deva Darshan Prabhu who loves Chinese food.

domingo, 15 de janeiro de 2012

Batata Gratinada com Espinafre (Lacto)

 
INGREDIENTES:
- 4 batatas médias
- 2 receitas de creme de espinafre (clique aqui)
- 200g de mussarela
- óregano, açafrão e sal a gosto




PREPARO:
Corte as batatas em fatias de aproximadamente 2 cm e cozinhe-as em uma panela com um pouco de sal e açafrão da terra.
Depois de cozidas monte em um recipiente camadas de fatias de batata, creme de espinafre e fatias de mussarela. Finalize com uma camada de mussarela e óregano. Leve ao forno até dourar.





quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Dica de Filme: Forks Over Knives

Assisti na semana passada o documentário Forks Over Knives (Garfos ao Invés de Facas, 2010) e resolvi compartilhar aqui com vocês, caso ainda não conheçam.
O documentário aborda alguns problemas de saúde que afetam a população atualmente (como doenças cardíacas, diabetes e câncer) que podem ser causados e/ou piorados através do consumo de alimentos de origem animal. O documentário é muito informativo, apresentando dados e pesquisas de várias décadas e países diferentes. Dê uma chance ao filme, você vai se surpreender.


Nenhuma cena de sofrimento animal também é mostrada, então os "fraquinhos" podem assistir sem se preocupar, rs.

Você pode fazer download do documentário já legendado AQUI ou assistir também legendado no Youtube.

O site oficial do filme é http://www.forksoverknives.com/

sábado, 7 de janeiro de 2012

Lasanha de ricota, abobrinha e cenoura


Oi povo. Feliz 2012!

Primeiro eu queria me desculpar pelo sumisso. Acho que devo uma explicação aos leitores do Tomate Cru (nós temos leitores, certo?). Na verdade muitas coisas aconteceram na minha vida e eu entrei num processo emocional bizarro nesse final de ano. Simplesmente parei de cozinhar. Parei de comer também por um tempo. Tudo que eu colocava a mão na cozinha desandava: a comida ficava sem gosto ou queimava. Fiquei dois meses sem entrar na cozinha praticamente. Depois fui voltando devagar. Cozinhar só para mim me desanimava, eu só cozinhava quando meu filho estava em casa, e olhe lá. Almoçava no Empório Assis, um restaurante árabe, a maior parte da semana. Aos poucos fui melhorando e terminei o semeste na faculdade com um jantar vegetariano de ekadasi: feijão de amendoim, batata gouranga e sabji de inhame e cenoura; sobremesa de mousse de limão. Tudo receitinhas fáceis que vocês já conhecem.

Então fui passar natal e ano novo em Vrajabhumi, um templo em Teresópolis. E adivinha qual foi meu principal serviço lá? Cozinhar! Nossa, tão bom cozinhar para as Deidades novamente! Depois Maharaj pediu para eu cozinhar para os devotos, e fizeram sucesso o bolo e a rabanada. Fico devendo a receita da rabanada aqui ok?

Coloquei a foto dessa lasanha que eu fiz hoje para o almoço no facebook e meus amiguinhos cientistas sociais pediram a receita. Eu faço tudo "de olho", então vou tentar reproduzir uma receita aqui, já que na verdade não uso receita. O negócio é a intuição. Mas vou fazer um esforço, ok?

Ingredientes:
- um pacote de massa de lasanha sem ovo
- ricota
- uma cenoura
- uma abobrinha verde
- molho de tomate (um litro mais ou menos)
- queijo mussarela
- queijo parmesão ralado
- batata palha
- temperos a gosto


Modo de preparo:
A primeira coisa que eu fiz foi o molho. Fritei sementes de mortada no ghee até estourar igual pipoca (Karen já explicou em outros posts) e depois coloquei o molho. Aí adicionei sal a gosto, coentro em pó (tipo meia colher de chá), pimenta-do-reino preta em pó (meia colher de chá) e curry (duas colheres de chá). Estou tentando inventar uma medida, na verdade eu coloco os temperos no olho mesmo. Então acendi o forno para pré-aquecer e fui montar a lasanha.

Num refratário de vidro coloquei primeiro o molho e então a primeira camada de massa para lasanha. Usei uma massa que não necessita ser cozida previamente, ela vai direto ao forno e é muito mais prática. Cubri a massa com molho novamente. A massa deve estar sempre em contato com o molho. A camada seguinte foi de ricota, que pode ser raladinha mesmo. Depois uma camada de tiras bem finas de abobrinha crua mesma, fatiadas com um descascador de legumes (e o mesmo fiz com a cenoura). Então cobri com molho e outra camada de massa etc. Ficou assim na verdade:

molho + massa + molho + ricota + abobrinha em fatias finas + molho + massa + molho + ricota + cenoura em fatias finas + molho + massa + molho + ricota + abobrinha e cenoura em fatias finas + molho + massa + molho + queijo mussarela em fatias salpicado com batata palha e queijo parmesão ralado.


Deixei assar a 180ºC por meia hora e ofereci ao Senhor Supremo. Fica super legal com uma salada fria de repolho roxo, couve chinesa e rúcula que eu não fiz. hahaha

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Risoto de Shitake com Pistache

Fiz essa receita para a ceia de Ano Novo e ficou uma delícia! Peguei a receita no livro "Sabores Vegetarianos - 70 receitas" que ganhei do meu namorado no último aniversário. Esta é uma receita requintada, podendo ela própria ser o prato principal, ou ser usada como acompanhamento.
Vou colocar a receita original aqui com meus comentários entre parênteses.

INGREDIENTES:
-3 colheres de sopa de azeite de oliva
-1/2 cebola picada
-1 dente de alho picado
-40g de tofu defumado picado (usei 100g de um tofu sabor Shitake)
-300g de cogumelos shitake picados (usei somente 80g)
-250g de arroz arbório (usei o arroz "7 cereais + soja" da marca Tio João)
-1 1/2 litro de caldo de vegetais (usei a receita também do livro que está no fim desse post, mas você pode usar o caldo de sua preferência)
-1/2 xícara de vinho branco seco (você pode substituir o vinho branco por mais caldo de vegetais)
-1 xícara de pistache tostado e picado
-salsa picada a gosto

PREPARO:
Ferva o caldo de vegetais. Adicione o vinho branco ao caldo e mantenha-o em fogo baixo durante todo o preparo do risoto.

Em outra panela grande, salteie a cebola, o alho e sal a gosto no azeite. Adicione o tofu defumado e o shitake misturando bem por meio minuto. Acrescente o arroz e refogue por alguns minutos mexendo sempre. Vá acrescentando o caldo aos poucos, à medida que o arroz for secando, mexendo sempre até que o arroz fique al dente (esse processo demorou aproximadamente 40 min). Lembre-se que a consistência do risoto é cremosa, nunca totalmente seca. Adicione o pistache, misture e salpique com salsa picada. Sirva em seguida.




Receita do Caldo de Vegetais:
2 cebolas médias cortadas 
3 dentes de alho
3 folhas de louro
3 talos de aipo/salsão cortados
1/2 maço de salsinha
2 cenouras cortadas
1 tomate cortado sem sementes
2 litros e meio de água
1 colher de sopa de sal
Cozinhar todos os ingredientes por 30 minutos em fogo brando. Passe por uma peneira e use o caldo quando precisar. Pode ser guardado na geladeira por 3 dias iu congelado em cubinhos.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...